A tradução automática: uma ameaça real para o tradutor profissional?

By / 3 September 2016 / Tradução profissional

O valor do mercado dos softwares de tradução automática poderá quadruplicar até 20192. Um aumento que levanta novamente a questão sobre o futuro da tradução humana e a posição do tradutor profissional em relação à máquina.

 

O tradutor profissional preterido face às tecnologias de tradução automática em franco crescimento

Segundo as previsões de um estudo publicado em outubro de 2014, sobre o mercado dos softwares de tradução, o mercado global da tradução automática foi estimado em 1,6 mil milhões de dólares em 2012 e espera-se que atinja os 6,9 mil milhões de dólares até 20192.

 

A razão principal para este crescimento deve-se à crescente vontade das empresas de estabelecerem a sua presença a nível internacional. Com efeito, muitas são as empresas que se apoiam em ferramentas de tradução automática para traduzirem os seus sites e chegarem a um público mais vasto, em vez de recorrerem a um tradutor profissional. A tradução automática é igualmente interessante junto das empresas para analisarem a opinião dos seus utilizadores: com o surgimento das redes sociais, os consumidores têm o poder de criar ou destruir a reputação de uma empresa com um simples comentário. As principais redes sociais dispõem, entre outras, de uma funcionalidade de tradução automática que permite aos seus utilizadores traduzirem instantaneamente uma publicação, um comentário ou um tweet.

 

O crescimento do mercado da tradução automática é igualmente suportado pelo desenvolvimento das aplicações móveis. As aplicações de tradução vocal, que permitem aos turistas comunicar no estrangeiro, já existem há alguns anos e não param de melhorar: depois da Google, foi a vez de a Microsoft lançar recentemente uma aplicação que é capaz de detetar e traduzir o texto através de imagens3. A tradução no bolso, acessível em todo o lado, em qualquer altura, sim, mas uma tradução pontual que pode ser amplamente melhorada.

 

A humanidade: o principal trunfo do tradutor profissional

Apesar de as tecnologias subjacentes à tradução automática terem registado progressos consideráveis nos últimos anos, é de crer que o tradutor profissional tem ainda um belo futuro pela frente e ainda falta bastante tempo antes que possamos ultrapassar a barreira da língua munidos apenas de uns auscultadores.

 

Todos temos presente pelo menos um exemplo de tradução automática de resultados catastróficos. Recentemente, foi o Primeiro-ministro do Canadá Justin Trudeau quem sofreu isso na pele, aquando da sua intervenção na Casa Branca5: o canal de televisão responsável pela legendagem em francês do discurso do Primeiro-ministro decidiu recorrer a uma ferramenta de tradução automática associada a reconhecimento de voz. As legendas geradas dessa forma eram no mínimo surpreendentes!

 

 

Mas porque será que até as mais sofisticadas ferramentas de tradução automática cometem erros que nenhum tradutor profissional cometeria?

 

“Na verdade, uma língua integra matizes que os computadores nunca conseguirão aprender a interpretar.”1
Arbesú, “Could the Language Barrier Actually Fall Within the Next 10 Years?”, New Republic

 

Se os criadores de ferramentas de tradução automática procuram continuamente aperfeiçoar os seus sistemas combinando noções de normas linguísticas com normas de estatística, a essas ferramentas falta uma capacidade que é essencial na tradução: a capacidade de interpretar. A tradução vai muito além do ato de substituir uma palavra pela sua equivalente numa outra língua, trata-se de traduzir um sentido. Para isso, o Homem precisa de apreender vários elementos, como a intenção do autor, as referências culturais ou as nuances do registo linguístico. Ao contrário do tradutor profissional, o computador não é capaz de compreender esses elementos que são atributo exclusivo da comunicação humana.

 

“As traduções geradas por máquinas […] mais não são do que conchas vazias sem intervenção humana.”4
Alonso, “Translators vs. Machines – Does automatic translation pose a serious threat to translators?”, The Open Mic

 

Atualmente, a tradução automática está ainda muito longe de substituir o tradutor profissional, cuja capacidade de interpretação, conhecimentos e experiência ─ tanto pessoal como profissional ─ são o garante de uma tradução com qualidade profissional. No futuro, não poderá a tradução automática ser vista como um instrumento ao serviço do tradutor profissional, mais do que constituir uma ameaça?

 

 

A Mytranslation é uma agência de tradução profissional online, que serve de ligação entre os clientes e uma comunidade com mais de 1.500 tradutores freelancer profissionais de todo o mundo. Todos os nossos tradutores são profissionais qualificados e nativos, que traduzem exclusivamente para a sua língua nativa e que dominam sobretudo a complexidade da língua e a cultura que a rodeia. A Mytranslation é a garantia de uma tradução humana de qualidade profissional.

 

 

Referências:

1 https://newrepublic.com/article/132148/language-barrier-actually-fall-within-next-10-years

2 http://www.marketresearchstore.com/report/language-translation-software-market-shares-strategies-and-forecasts-2303

3 http://9to5google.com/2016/04/21/microsoft-image-inline-translation-translator-hub-keyboard/

4 https://theopenmic.co/translators-vs-machines/

5 http://montrealgazette.com/opinion/columnists/watchwords-translation-software-can-yield-laughable-results

About Author

Stan

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to Top